Norma

Norma acreditava piamente nas instituições, principalmente naquela que, para ela, era “a” instituição em pessoa: Michael Jackson. Na cabeça de Norma, Michael era tudo e mais um pouco. Mais do que isso, se é que ainda possível, Michael era eterno, imortal, na carne mesmo, não apenas no espírito. Quando seu ídolo morreu, Norma sentiu como se a terra faltasse embaixo de seus pés. Seu mundo ali desmoronava por completo em razão daquele enorme balde de água fria que, com a morte de Michael, fora jogado sobre seus valores e suas crenças. Quando ela soube do ocorrido, chorou até não poder mais, até desidratar as lágrimas. Depois, ainda passou noites e noites sem dormir direito.Desde aquele dia e profundamente traumatizada por aquele episódio, Norma não parou mais de pensar na morte e no quanto a vida, a vida dela e a de qualquer um, até mesmo a de Michael Jackson, vejam só, pode acabar de um instante para outro, não raro sem nenhum tipo de aviso prévio (uma doença degenerativa ou coisa que o valha), e frequentemente por razões as mais ordinárias. Uma amiga sua, a Marli, por exemplo, outro dia saiu pela manhã para comprar pãezinhos na padaria, e não voltou mais viva para casa: no caminho, não se sabe se na ida ou na volta, alguém confundiu-a com uma barata e matou-a de uma chinelada só. Ficou a amiga lá no chão reduzida a uma massa disforme por um bom tempo antes de alguém dispor-se a limpar a “sujeira”. Uma morte tão besta, lamentava-se Norma, enquanto passava sobre uma fatia de pão a pasta a que fora reduzida a amiga Marli, do mesmo modo como se faz com manteiga. 

Sentia-se mais aliviada. A morte de Michael parecia-lhe agora algo distante, difuso, tal como um sonho, talvez?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s