Paca tatu cotia

Não, não nasci normal…, quem me dera!

A vida seria mais fácil? Pode ser, mas a normalidade para mim sempre foi uma quimera.

Minha mente é toda sinfonia,

Esguia como uma enguia: ela que me guia.

Podem vir me prender, encarcerar-me, colocar-me atrás das grades de uma prisão,

Mas não me façam seguir nenhuma convenção,

Não, por favor, não!

Pois isso pra mim seria a verdadeira negação

Do que sou

(ou do que pelo menos tento ser?).

Não sei, não saberia dizer. Quem se importa, afinal?

Eu não me importo!

Paca, tatu, cotia não!

Paca, tatu, cotia não!

Paca, tatu, cotia não!

Repetiram essa expressão pra mim por três vezes, mas nada me convencia

Que eu não pudesse inverter e dizer assim: tatu, paca e cotia!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s