A maré

Quando lhe perguntei, não me respondeu.
Quando lhe pedi, não me deu.
Quando pros teus braços corri, não me acolheu.
Até quando?

Quando te chamei, não me atendeu.
Quando lhe escrevi, não me correspondeu.
Quando quis estar junto de ti, de mim correu.
Até quando?

Quando te avistei, virou-me as costas.
Quando por ti chorei, riu-se de mim.
Quando implorei por tua companhia, deixou ao meu lado a cadeira vazia.
Até quando?

Quando abri meu coração, fechou-se em sua alma, tão fria.
Quando procurei seus olhos, dos meus desviou-se para olhar pro nada, em apatia.
Quando busquei seus lábios, praguejou: não me queria.
Até quando?

Hoje decidi que quero me casar com você.
Só me resta pensar em quando.
Sei que a partir daí seremos felizes para sempre.
Até quando?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s