Chuva

Não parou de chover desde o dia

em que partiu.

Não abro aquela porta desde o dia

em que por ela saiu.

Você levou a chave, lembra-se?

Deixando-me aqui trancado

— por isso não saio —

E não por medo de me ver molhado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s