O Inferno

Hoje está um dia de cão.

Olho ao meu redor

e noto que todos parecem latir,

sejam cachorros ou não.

Hoje está um dia sombrio.

Olho em minha volta

e vejo que todos caminham,

soturnos e sem brio.

Hoje está um dia daqueles.

Olho para todos os lados

e me encontro sempre sem saída,

envolto entre quatro paredes.

Hoje está um dia corrido.

Olho à minha frente

e não vejo o futuro (não dá tempo),

pois este corre e rápido vira presente,

vindo ao meu encontro esbaforido.

Hoje o dia está estressante.

Olho pra cima, pra baixo, pra trás,

e não vislumbro outro cenário

que não um inferno de Dante.

Hoje o dia não está prosa…

Uma proeza ainda vir à tona este poema.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s